A Origem do No Poo e Low Poo

No poo e Low poo

SeUniverso No Poo Low Poo

Olá, meninas e meninos!

Como disse na postagem anterior sobre a técnica, antes de me aventurar a aplicá-la nas madeixas, passei meses estudando o que são, como funcionam, como surgiram e quais os benefícios tanto do no poo quanto do low poo.

Tanto tempo de estudo me ajudou a decidir sobre a utilização da técnica e qual delas iria seguir. E também me auxiliou a propagar os benefícios de ambas por aí (tanto que fico doutrinando as amigas… hahaha).

E, como a intenção aqui é descomplicar e repassar o máximo de informações possíveis, hoje vou falar um pouquinho sobre a origem das técnicas.

O no poo “originário”, ainda hoje é uma técnica que gera enorme polêmica. Há alguns anos, diversos sites divulgaram (e ainda divulgam) histórias sobre pessoas que aboliram o uso de qualquer cosmético e, dessa forma, passaram a lavar os cabelos com produtos naturais ou menos agressivos ao corpo, tais como água, bicarbonato de sódio e vinagre de maçã.

 

Em uma pesquisa rápida na internet, vocês encontrarão relatos dessas pessoas que andam na contramão da indústria de cosméticos e perceberão que, normalmente, o resultado dessa prática é surpreendentemente positivo (no fim do post coloquei alguns links).

 

Mas calma! O no poo e low poo que trataremos aqui no SeUniverso é uma adaptação dessa versão que citei!

 

Para ser mais exata, o no poo e low poo que trataremos aqui é baseado na técnica desenvolvida pela cabeleireira inglesa, hoje residente nos EUA, Lorraine Massey.

 

Lorraine (diva!), após anos lidando com cabelos cacheados em todo o mundo (sim, ela trabalhou em diversos lugares e viu que cachos existem no mundo todo), percebeu que os cabelos cacheados, que necessitam de tratamento diferenciado, não recebiam a atenção devida. Por esse motivo, ela, juntamente com a sua equipe, desenvolveu o Curly Girl Method ou o Método da Garota Cacheada.

 

SeUniverso-Lorraine-Massey

Lorraine Massey – Diva

 

Algumas dicas do método são: a abolição de determinados componentes de cosméticos para o cabelo, tais como petrolatos e sulfatos (em uma próxima postagem falarei sobre esses componentes), uso de toalhas diferentes para secar o cabelo (como uma camiseta de algodão ou toalha de microfibra), a substituição de escovas por pentes de dentes largos e outras dicas que trarei para o SeUniverso daqui pra frente.

 

Foi pensando nesses cuidados que Lorraine lançou um livro da técnica e uma linha de produtos específicos, a Deva Curl.

 

Aí fica a dúvida: pra seguir o no poo ou o low poo você precisa adquirir os produtos Deva? Só se você quiser! Há alguns anos praticar as técnicas no Brasil, principalmente o no poo, era bem complicado devido à escassez de produtos.

 

Só que a velha e boa engenharia alternativa (também conhecida como gambiarra), deu um jeito nisso. Conseguimos adaptar produtos que encontramos nas prateleiras de lojas de cosméticos e supermercados para as técnicas e estamos nos virando bem, obrigada.

 

Além disso, com o tempo, diversas marcas perceberam que o no poo e low poo estavam literalmente nas cabeças das consumidoras e, para não perderem clientes, estão lançando produtos específicos para as técnicas (aleluia!).

 

Vale a pena lembrar que, apesar das técnicas serem baseadas no Curly Girl Method, o no poo e low poo não são exclusivos para cabelos cacheados. Se você é lisa, ressecada, ondulada, oleosa ou crespa, sinta-se à vontade para experimentar as técnicas (eu, por exemplo, sou ondulada e confesso que meu cabelo nunca esteve tão saudável!)!

 

O que vale aqui é descobrir do que o seu cabelo “gosta” e seguir em frente! E homens, por favor, sem mimimis. Vocês também podem se aventurar!

 

Outra questão que surge quando digo que sou adepta da técnica são sobre valores. Bom, é o que sempre digo: depende do gosto (e bolso) do freguês! Você pode utilizar produtos com um valor mais alto ou até receitinhas caseiras (que são ótimas e baratas!). Sobre produtos e receitas, fiquem sempre atentos ao SeUniverso, deixando seu email na caixa abaixo, que postarei aqui minhas aventuras capilares!

 

 

Sendo assim, fiquem por dentro do SeUniverso e se aventurem capilarmente!

Se gostou do post, dê um like na nossa página do Facebook e também compartilhe o post para ajudar a divulgar o nosso blog nas redes sociais. Sigam-nos no Twitter também, lá escrevo um monte de besteiras legais! =D

 

Links:

Mulher há 3 anos sem usar shampoo

Trocou shampoo por produto inusitado